Review: Para Todos os Tipos de Vermes

Apesar do título, Para Todos os Tipos de Vermes (HQ de Kione Ayo) não é uma leitura para qualquer um. Principalmente se o leitor tiver estômago fraco!

Após perderem uma amiga de forma traumática, dois primos passam a enxergar com outros olhos a dura realidade ao seu redor. Vivendo dentro de um verme gigante, a dupla parte em busca de respostas e de alguma honra, descortinando verdades surpreendentes e proibidas durante a jornada.

O quadrinho é repleto de ação e tem um ritmo bastante agitado. Os desenhos em preto e branco, com um pezinho no mangá, dão ainda mais dinamismo às cenas.

Apesar dessa agilidade toda, Para Todos os Tipos de Vermes deve ser lida com calma, para absorver todos os acontecimentos e refletir sobre o significado deles.

Vale dizer que a autora criou um universo tão completo e detalhado para a história, que a HQ merecia ser desdobrada em outros volumes para que a gente pudesse ir conhecendo a realidade das personagens aos poucos e até acompanhar outras aventuras delas.

E Quem sabe a Kione não nos presenteia com uma segunda edição futuramente, né? Sonhar é de graça mesmo!

A HQ foi lançada pelo projeto Narrativas Periféricas, que nasceu de uma parceria entre MinoChiaroscuro Studios e PerifaCon, com o objetivo de trazer as vozes da periferia para dentro do cenário de quadrinhos do Brasil, criando maior diversidade de narrativas e perspectivas.

Durante 8 meses, Kione e mais cinco quadrinistas negros participaram de encontros presenciais num programa coordenado por Janaína de Luna, editora-chefe da Editora Mino, para desenvolverem seus processos de produção e divulgação de quadrinhos.

Você pode comprar Para Todos os Tipos de Vermes no site da Mino por R$ 35,00. Ou, se preferir, pode comprar o pacote com as 6 histórias lançadas no projeto por R$ 185,00.

Deixe uma resposta