ProAc 2020: Confira os projetos selecionados

Anualmente, o Proac – Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo, promove o Concurso de Apoio a Projetos de Criação e Publicação de Histórias em Quadrinhos no Estado de São Paulo.

Em 2020, tivemos 20 artistas contemplados – como aconteceu nas edições de 2014 e 2015 – e ele dividirão a verba de 1 milhão de reais para publicarem suas HQs.

Por exigência do ProAc, pelo menos 50% deste total não deveria ser residente da capital e 20% deveria ser estreante. Também era necessário que pelo menos metade dos projetos selecionados fossem de autores nunca contemplados pelo Concurso.

ProAc - 2020

Para este ano, o ProAc resolveu inovar publicando a lista de classificados em ordem por classificação, com a pontuação média de cada projeto. Dá uma olhada!

Projetos selecionados

  • Morte, de Carlos Ruas Produções Ltda, de São Paulo/SP – Pontuação média: 9,53;
  • Coleira – Dia da Caça, de Gabriel Phelipe Teixeira, de Ibitinga/SP – Pontuação média: 9,53;
  • Grilhões, de Diógenes Miguel das Neves, de Santo André/SP – Pontuação média: 9,4;
  • Saros 136, de Alexey Dodsworth Magnavita de Carvalho, de São Paulo/SP – Pontuação média: 9,19;
  • A. A. São Geraldo: Pretos em Campo, de Coletivo LudoGriô, de Osasco/SP – Pontuação média: 9,03 (primeira HQ);
  • Barrela – Plínião em Quadrinhos, de Ricardo Martins de Barros, de São Paulo/SP – Pontuação média: 9,03;
  • Haya e o tempo, de Pedro da Silveira Cobiaco, de São Paulo/SP – Pontuação média: 9,01;
  • Gioconda, de Felipe Recchia Pan, de São Bernardo do Campo/SP – Pontuação média: 9 (primeira HQ);
  • Orixás – Os Nove Eguns, de Alexandre Miranda Silva (Alex Mir), de Mauá/SP– Pontuação média: 8,97;
  • Carrapicho, de Carlos Avalone, de Santos/SP – Pontuação média: 8,94;
  • Super-Zé, de José Roberto Torero Fernandes Junior, de São Paulo/SP – Pontuação média: 8,9;
  • Jardins Suspensos do Fim do Mundo, de Perkins Teodoro Moreira, de São Paulo/SP – Pontuação média: 8,85 (primeira HQ);
  • João Verdura e o Diabo, de Marcel Carvalho Bartholo, de Sorocaba/SP – Pontuação média: 8,79;
  • Bertha Lutz e a Carta da ONU, de Angélica Kalil, de São Paulo/SP – Pontuação média: 8,77 (primeira HQ);
  • Jana das Selvas – O retorno do Mapinguari, de Gustavo Rinaldi, de São Paulo/SP – Pontuação média: 8,73;
  • Bendita Cura – Volume 3, de Mário César dos Santos Oliveira, de São Paulo/SP – Pontuação média: 8,73;
  • Volcano, de Magno José Costa, de Santo André/SP – Pontuação média: 8,69;
  • Tempo Discos, de Rodrigo Febronio, de São Paulo/SP – Pontuação média: 8,69 (primeira HQ);
  • Peças e Pessoas, de Daniela Oliveira Campos, de São Roque/SP – Pontuação média: 8,61 (primeira HQ);
  • A Coisa, de Walmir Américo Orlandeli, de São José do Rio Preto/SP – Pontuação média: 8,51.

Estes projetos só receberão a verba do ProAc após a análise da documentação, que também foi enviada no momento da inscrição. Em caso de impedimento, o candidato perde a vaga, que é herdada por um dos suplentes.

Projetos suplentes

  • Meta – Volume 2 – A Jornada do Leitor, de Marcelo Miazzi Pereira Lima, de São Paulo/SP – Pontuação média: 8,68;
  • Província Negra – Volume 2, de Kaled Kanbour, de São Paulo/SP – Pontuação média: 8,63;
  • O Círculo do Barbante, de Priscilla Judith Camacho, de São Paulo/SP – Pontuação média: 8,6;
  • Sem Terra em Marte, de Antonio Carlos Tironi Galhardo, de São Paulo/SP – Pontuação média: 8,53;
  • Corpos e Anticorpos, de Histórias femininas da pandemia, de Mandacaru Design, de São Paulo/SP – Pontuação média: 8,5;
  • Jambocks! – Sentando a Pua na Itália, de Celso Oliveira Menezes, de Itanhaém/SP – Pontuação média: 8,43;
  • Galo Nhoc, de Acácio Silveira Ribeiro, de São José dos Campos/SP – Pontuação média: 8,37;
  • Micrômegas, de Guilherme Fonseca, de Campinas/SP – Pontuação média: 8,35;
  • Criolim, de Guto Góess, de Pederneiras/SP – Pontuação média: 8,33;
  • O Fantasma da Ópera em São Paulo, de Larissa Paiva Palmieri, de São Caetano do Sul/SP – Pontuação média: 8,27.

Deixe uma resposta