Review: Carniça e a blindagem mística – Parte 1

Quando o quadrinista Shiko anunciou, em outubro de 2020, a pré-venda da HQ Carniça e a blindagem mística – Parte 1 – É bonito o meu punhal, eu corri para garantir o meu exemplar, mesmo já tendo lido a maior parte da história no Twitter do autor.

A versão impressa chegou em casa no início de fevereiro com um pôster magnífico e me capturou com a voracidade de um cangaceiro. Mesmo depois de ler, foi difícil me desgrudar da HQ.

Para desenvolver a história de Carniça e a blindagem mística, Shiko fez um trabalho de pesquisa louvável. Utilizando matérias dos jornais e revistas da primeira metade do século 20, esta edição começa a contar a história do bando mais improvável do cangaço.

Review: Carniça e a blindagem mística

O tal bando é formado por mulheres que sabem melhor do que ninguém que a resiliência e a coragem são indispensáveis para continuar vivendo e lutando por seus ideais.

Acho que não preciso nem dizer que os desenhos do autor são um espetáculo à parte. Seu domínio das cores faz com que a história se torne mais intensa nos momentos certos e nos arrepie ainda mais nas cenas de violência.

Mas, para mim, o grande diferencial de Carniça é a valorização de histórias reais de nosso país. Ver o cangaceiro ser retratado sem caricaturismo, com todos os sofrimentos que os integrantes dos bandos sofriam e causavam, ainda é muito raro.

Review - Carniça parte 1

Como você deve imaginar pelo subtítulo “É bonito o meu punhal”, a relação dos cangaceiros com as suas armas também é desenvolvida de forma muito sensível. O cuidado estético que eles tinham com seus punhais pode surpreender vários leitores.

O primeiro volume termina com gostinho de quero mais. Para descobrir quando saem as continuações é só acompanhar o Twitter do autor ou ficar de olho aqui no site.

Review - Carniça - página

Carniça e a blindagem mística – Parte 1 – É bonito o meu punhal tem formato 20,5 x 27,5 cm, 48 páginas e está disponível no site do Shiko por R$ 65,00.

Deixe uma resposta