Review: Jogo de Sombras

Quando anunciei a pré-venda de Jogo de Sombras, já sabia que Isabor Quintiere (A cor humana) e Gabriela Güllich (São Francisco) estavam preparando uma história de terror ambientada no brejo paraibano. Só não imaginava que a história iria me deixar com tanto medo.

Claro que não cheguei a gritar ou a fazer xixi nas calças, mas a dupla brinca tão bem com o psicológico de quem está lendo que é impossível não ficar tenso ou se questionar se você está realmente sozinho em casa.

Jogo de Sombras se passa nos anos 90, em mais uma noite de apagão no brejo, quando a menina Cícera sugere ao irmão mais novo e à avó usar uma vela para brincarem e se distraírem na escuridão. Entre vultos e contornos na parede de taipa, a família descobrirá que nem toda sombra é projeção.

Review: Jogo de Sombras

Nada na história parece forçado e a narrativa é tão fluida que parece que você está vendo uma versão ilustrada dos causos que ouviria dos seus avós. Por falar em ilustração, os desenhos da Gabi ajudam a garantir a tensão.

Com predominância da cor preta, na maioria dos quadros você vê mais sugestões de imagens do que figuras bem definidas, o que aumenta a tensão da narrativa.

Review: jogo de Sombras 2

Sem te dar certeza do que está acontecendo, a dupla vai apresentando cenas chocantes que duram uma noite inteira. As luzes só se acendem quando a história chega ao seu desfecho, então nem dá muito tempo de suspirar aliviado.

Por isso, se você está procurando uma boa história de terror, Jogo de Sombras é a pedida certa. Uma leitura rápida, mas que provoca tensão do começo ao fim.

Review: Jogo de Sombras 3

O título estará disponível na loja virtual das autoras em breve, por R$ 37,00. Então, já fica de olho no Instagram da Isabor e da Gabriela para ficar por dentro das novidades.

Deixe uma resposta